top of page

Já assistiu "Nyad" na Netflix?


"Nyad", disponível na Netflix, apresenta a história inspiradora e verídica de Diana Nyad, uma atleta cuja vida é marcada pela superação do espírito humano quanto pelo esporte. O filme, dirigido por Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin, traz Annette Bening no papel de Nyad e Jodie Foster em um papel fundamental, Bonnie, amiga inseparável de Nyad, ilustrando o poder da amizade e a incansável busca pelos sonhos, apesar de todas as adversidades.


O filme adentra em um capítulo significativo da vida de Nyad, especialmente seu retorno à natação de longa distância aos 60 anos, impulsionada pela obsessão de realizar seu sonho de uma vida: nadar os 177 quilômetros de Cuba até a Flórida, uma façanha sem a ajuda de uma gaiola de tubarões. Essa jornada notável, adaptada do próprio livro de Nyad "Find A Way", traz para a tela não apenas sua luta física contra o oceano aberto e traiçoeiro, mas também sua resolução emocional, enfrentando questões pessoais e os literais, na forma de encontros com águas-vivas. Com classificação etária de 13 anos e duração de 121 minutos, "Nyad" é cativante e exibe o espírito humano indomável e o poder dos sonhos, tornando-o uma obra imperdível na Netflix.


"Nyad" desafia as expectativas sociais relacionadas à idade. A protagonista, ao perseguir uma meta fisicamente exigente aos 60 anos, contraria noções comuns de limitação etária e demonstra que o potencial humano não é restrito pelos anos de vida.


Inspiradas pelo filme "Nyad", vamos falar sobre o etarismo, já ouviu este termo?

Etarismo é um termo que talvez não seja tão familiar, mas é tão importante quanto qualquer outro ismo que lutamos para superar. É a discriminação baseada na idade de uma pessoa, uma espécie de estereotipo que, injustamente, associa a velhice à incapacidade ou à irrelevância.


Para evitar o etarismo, precisamos começar com um olhar introspectivo. Vamos desafiar aquelas pequenas vozes que sussurram estereótipos e entender que cada ruga conta a história de uma vida cheia de experiências, como por exemplo, pensar em uma mulher de 60 anos praticando natação, sem ser hidroginástica.


O filme é uma excelente oportunidade de aumentar nossa repertótio e minimizar vieses baseados na idade das pessoas, pois aborda diretamente o etarismo ao mostrar uma mulher mais velha superando estereótipos e alcançando algo que muitos considerariam impossível para sua faixa etária. Essa narrativa poderosa serve como uma rejeição vigorosa de preconceitos relacionados à idade e um inspirador lembrete da capacidade de resistência e realização em qualquer fase da vida.


Vale à pena assistir!


8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page